Krill: descubra a taxonomia, a ecologia e os usos

Podemos ganhar uma comissão sobre compras qualificadas feitas através de um de nossos links. Saiba Mais

O krill é bem pequeno, mas é uma parte importante do ecossistema. Eles também são uma ótima fonte de ácidos graxos ômega-3, e os humanos também os comem.

Krill são pequenos crustáceos encontrados em todos os oceanos do mundo. As maiores populações encontram-se no oceano austral da Antártica, onde podem atingir até 500 milhões de toneladas. Eles também são bioluminescentes, o que significa que podem produzir luz.

Neste artigo, contarei tudo sobre o krill, seu papel no ecossistema e como são colhidos.

o que são krill

Confira nosso novo livro de receitas

Receitas de família do Bitemybun com planejador de refeições completo e guia de receitas.

Experimente gratuitamente com o Kindle Unlimited:

Leia de graça

O que no mundo são Krill?

Krill é uma palavra norueguesa que significa “pequenos alevinos de peixe”, que se atribui ao fato de que o krill são pequenos crustáceos encontrados no oceano.

Tipos de Krill

Existem mais de 80 espécies de krill, mas a mais comum é o krill antártico (Euphausia superba). Outras espécies de krill podem ser encontradas em diferentes partes do mundo, como o krill preto (Thysanoessa longipes) encontrado no Oceano Pacífico e o krill de bambu (Euphausia pacifica) encontrado nas águas ao redor de Rhode Island.

Onde o Krill é encontrado

O Krill é encontrado em todos os oceanos do mundo, mas as maiores populações são encontradas no Oceano Antártico ao redor da Antártica.

O Papel do Krill no Ecossistema

O krill é uma parte vital da cadeia alimentar do oceano, servindo como fonte de alimento para muitos animais marinhos, incluindo baleias, focas, pinguins e peixes.

Krill em diferentes idiomas

A palavra “krill” é usada em muitos idiomas, incluindo africâner, árabe, bielorrusso, búlgaro, catalão, chinês, tcheco, dinamarquês, holandês, georgiano, alemão, hebraico, islandês, indonésio, italiano, japonês, cazaque, coreano, letão, lituano, norueguês, occitano, polonês, português, romeno, russo, sérvio, eslovaco, esloveno, espanhol, sueco, tagalo, turco, ucraniano, vietnamita e galês. Em sérvio, está escrito como “srpskisrpskohrvatski”.

Fatos incomuns sobre o krill

  • O krill pode crescer até 6 centímetros de comprimento.
  • O krill é bioluminescente, o que significa que pode produzir luz.
  • Krill são alimentadores de filtro, usando suas pernas para filtrar pequenos organismos da água.
  • O krill é uma fonte rara de ácidos graxos ômega-3, essenciais para a saúde humana.
  • O krill às vezes é chamado de “gado do oceano” por causa de sua abundância e importância na cadeia alimentar.

O que faz o Krill prosperar?

O krill prospera em águas frias e ricas em nutrientes. Eles são mais abundantes em áreas onde há ressurgência, que é o movimento de água fria e rica em nutrientes do oceano profundo para a superfície.

O Papel do Krill na Vida Humana

O krill é usado em alguns países como fonte de alimento para humanos, mas é mais comumente usado como fonte de alimento para animais. O óleo de krill também é usado como suplemento dietético devido à sua alta concentração de ácidos graxos ômega-3.

O que há em um nome? A Taxonomia do Krill

O krill, esses pequenos crustáceos que ocorrem nos oceanos de todo o mundo, são conhecidos por vários nomes diferentes. No Japão, por exemplo, são chamados de okiami, enquanto na Rússia são conhecidos como kril. Mas, independentemente de como são chamados, o krill é uma importante fonte de alimento para muitos animais, incluindo peixes, baleias e pinguins. De fato, estima-se que a maior espécie de krill, Euphausia superba, pode ocorrer em números de até 500 milhões de toneladas apenas no Oceano Antártico.

Taxonomia

O krill pertence à ordem Euphausiacea, que inclui várias famílias e gêneros diferentes. Os dois principais gêneros de krill são Euphausia e Thysanoessa, sendo Euphausia o maior e mais comumente encontrado. Dentro desses gêneros, existem várias espécies diferentes, incluindo Euphausia superba, que é a espécie mais comumente associada às operações de pesca de krill.

Características físicas

Krill são pequenos crustáceos, geralmente medindo entre 1 e 6 centímetros de comprimento. Eles têm um corpo longo e esguio com um exoesqueleto torácico e várias pernas presas ao tórax. O Krill é capaz de filtrar alimentos em pequenas partículas de alimentos, incluindo fitoplâncton e outros pequenos animais, e são conhecidos por seus olhos compostos altamente desenvolvidos.

Distribuição e habitat

O Krill ocorre nos oceanos de todo o mundo, com as maiores populações encontradas no Oceano Antártico ao redor da Antártida. Eles também são encontrados nos oceanos Pacífico e Atlântico, bem como nas águas ao redor do Japão e outras regiões. O krill é capaz de viver em profundidades de até 1,000 metros, embora seja mais comumente encontrado nas camadas superiores do oceano.

Colheita e Conservação

O krill foi colhido para alimentação e outros fins por muitos anos, com a União Soviética e a Rússia sendo as maiores nações pesqueiras de krill do mundo. Hoje, o krill é colhido para vários propósitos diferentes, inclusive como fonte de alimento para humanos e animais, bem como para a produção de óleo de krill, que é um suplemento dietético popular. No entanto, existem preocupações sobre o impacto da colheita de krill no meio ambiente, e uma série de operações experimentais e de conservação foram iniciadas para promover práticas sustentáveis ​​de colheita de krill.

Ecologia do krill: os pequenos mas poderosos participantes da cadeia alimentar dos oceanos

O krill é único em sua capacidade de converter grandes quantidades de carbono do fitoplâncton em uma forma que pode ser consumida por outros animais. Eles fazem isso consumindo ativamente o fitoplâncton e outras pequenas partículas, filtrando-as através de suas estruturas finas semelhantes a pelos chamadas cerdas. Esse processo é conhecido como “bomba biológica” e desempenha um papel fundamental no ciclo de carbono do oceano. O krill também transporta ativamente carbono orgânico dissolvido da superfície para águas mais profundas, onde pode ser consumido por outros organismos.

As características físicas e distribuição do Krill

O Krill é normalmente encontrado em grandes grupos, ou enxames, que podem conter milhões de indivíduos. Eles são fisicamente adaptados para sobreviver no ambiente hostil da Antártida, com um conjunto único de características que lhes permitem prosperar nas águas frias e escuras. Essas características incluem grandes olhos compostos que podem detectar objetos brancos e escuros e um sistema circulatório que lhes permite filtrar elementos específicos da água. O krill também é capaz de migrar verticalmente pela coluna d'água, dependendo da disponibilidade de alimentos e de condições ambientais adequadas.

As diferentes espécies de krill e sua morfologia

Existem mais de 85 espécies de krill, que são colocadas na superordem Eucarida e na família Euphausiidae. A espécie mais comum de krill é a Euphausia superba, encontrada no Oceano Antártico. Outras espécies incluem Bentheuphausia amblyops, Thysanoessa inermis e Nemato-brachion boops. O Krill tem uma morfologia única que inclui um corpo segmentado, dois pares de antenas e uma cauda longa e fina. Eles também são conhecidos por sua coloração brilhante e translúcida, o que os ajuda a se misturar com o ambiente.

O impacto do krill na cadeia alimentar dos oceanos e a pesquisa sobre o consumo de krill

O krill é uma importante fonte de alimento para muitos animais no oceano, e mudanças em sua população podem ter um impacto significativo na cadeia alimentar. A pesquisa mostrou que o consumo de krill por animais maiores, como peixes, pode ser afetado por mudanças na disponibilidade de krill, resultando em mudanças em todo o ecossistema. Apesar de sua importância, o krill ainda é relativamente raro e mal compreendido. Mais pesquisas são necessárias para entender completamente o papel que o krill desempenha no ecossistema do oceano e como eles podem ser melhor protegidos.

Do oceano ao prato: krill na cozinha

O krill é literalmente o ingrediente principal em alguns pratos, especialmente na culinária asiática. aqui estão alguns exemplos:

  • Sopa de Krill: Uma sopa popular na Coréia feita com krill seco, legumes e temperos.
  • Bolinhos de camarão e krill: Um prato de dim sum na China feito com camarão, krill e outros ingredientes.
  • Arroz frito com krill: um prato simples, mas saboroso, feito com arroz, krill e vegetais.
  • Pasta Bagoong: A culinária filipina usa krill em uma pasta especial que dá sabor a muitos pratos.

Krill como alimento para plantas e animais

O krill não é usado apenas na culinária, mas também é uma fonte de alimento essencial para muitos animais e plantas. aqui estão alguns exemplos:

  • Baleias e baleias: Esses animais se alimentam de krill para sobreviver.
  • Vida oceânica: muitas criaturas oceânicas, como pinguins, focas e lulas, dependem do krill como fonte de alimento.
  • Plantas: O krill também é usado como fertilizante para plantas porque é rico em nitrogênio e dióxido de carbono.

Krill é uma adição saudável à sua dieta?

Vários estudos mostraram que o óleo de krill pode ter um impacto positivo na saúde. Algumas das pesquisas descobriram:

  • O óleo de krill pode ajudar a reduzir os sintomas de dor e inflamação, incluindo dor nas articulações e dor menstrual.
  • O óleo de krill pode ajudar a reduzir os níveis de triglicerídeos, que são um tipo de gordura que pode aumentar o risco de doenças cardíacas.
  • O óleo de krill pode ajudar a melhorar a função cerebral e reduzir os sintomas de depressão e ansiedade.

Como o óleo de krill se compara ao óleo de peixe

O óleo de krill e o óleo de peixe são fontes de ácidos graxos ômega-3, mas existem algumas diferenças importantes entre os dois. óleo de krill:

  • Contém níveis mais elevados de EPA e DHA numa forma que é mais facilmente absorvida pelo organismo.
  • Contém fosfolipídios, que não são encontrados no óleo de peixe.
  • É menos provável que cause efeitos colaterais negativos, como arrotos de peixe ou problemas digestivos.

A importância de escolher um óleo de krill de alta qualidade

Nem todos os suplementos de óleo de krill são criados iguais. Ao escolher um suplemento de óleo de krill, é importante procurar:

  • Alta concentração de EPA e DHA.
  • Alta concentração de fosfolipídios.
  • Um suplemento que foi testado quanto à pureza e contaminantes.

Possíveis efeitos negativos do óleo de krill

Embora o óleo de krill seja geralmente considerado seguro, existem alguns efeitos negativos potenciais a serem observados:

  • O óleo de krill pode aumentar o risco de sangramento, especialmente quando tomado em combinação com medicamentos para afinar o sangue.
  • O óleo de krill pode causar problemas digestivos, como diarreia ou dor de estômago.
  • O óleo de krill pode ser caro em comparação com outros suplementos.

Como Incorporar o Óleo de Krill em Sua Dieta

Os suplementos de óleo de krill são vendidos em várias formas, incluindo cápsulas e líquidos. Eles podem ser encontrados em lojas de produtos naturais e online. O óleo de krill também pode ser encontrado em alguns alimentos preparados, como barras energéticas e alimentos de conveniência.

Se você deseja adicionar mais krill à sua dieta, também pode tentar:

  • Comer mais frutos do mar, como camarão ou caranguejo.
  • Seguir uma dieta que inclua uma variedade de alimentos naturais e integrais.
  • Tomando um suplemento de óleo de krill de alta qualidade.

Krill: fatos fascinantes que você não sabia

  • A palavra “krill” vem da palavra norueguesa “krill” que significa “peixe frito”.
  • Em algumas línguas, o krill é chamado de “Euphausiacea”, que é derivado das palavras gregas “eu” que significa “bom” e “phausis” que significa “luz”, referindo-se ao corpo bioluminescente do animal.

Espécies e Composição do Krill

  • O krill é na verdade composto por várias espécies, pertencentes à família Euphausiidae.
  • A maior espécie de krill é chamada Bentheuphausia amblyops e pode medir até 6 polegadas de comprimento.
  • O krill é um tipo de crustáceo e está intimamente relacionado com camarões e lagostas.

A importância do krill no oceano

  • O krill é um item crítico na cadeia alimentar marinha, pois é uma importante fonte de alimento para muitos animais, incluindo baleias, focas, pinguins e pássaros.
  • Apesar de seu pequeno tamanho, o krill é encontrado em grandes enxames e pode realmente ser uma das populações de animais mais abundantes na Terra, com algumas estimativas colocando o tamanho da população na casa dos trilhões.
  • O krill também é importante para as plantas do oceano, pois é uma importante fonte do nutriente ferro.

Características distintivas do Krill

  • Uma das características mais distintivas do krill é seu corpo bioluminescente, que pode emitir luz em resposta a certos comportamentos.
  • O krill também tem um período de gestação de apenas alguns dias, um dos mais curtos de todos os animais.
  • O krill pode ser encontrado tanto em águas costeiras quanto em águas profundas, tornando-o um animal versátil.

O Papel do Krill na Mudança do Clima e do Habitat

  • O krill é uma ameaça que muda o clima e o habitat, pois é altamente dependente da presença de gelo marinho para seu habitat.
  • O krill migra regularmente em grandes enxames, viajando mais fundo durante o dia e mais raso à noite, um comportamento conhecido como migração vertical diária.
  • O krill também é uma importante fonte de alimento para os humanos, pois é onívoro e pode comer uma variedade de alimentos diferentes.

Conclusão

Krill são pequenos animais semelhantes a crustáceos encontrados nos oceanos do mundo. Eles são uma parte vital do ecossistema e uma fonte de alimento para muitos animais marinhos, incluindo baleias e pinguins. Você não pode evitá-los, então fique feliz por eles estarem lá!

Confira nosso novo livro de receitas

Receitas de família do Bitemybun com planejador de refeições completo e guia de receitas.

Experimente gratuitamente com o Kindle Unlimited:

Leia de graça

Joost Nusselder, o fundador do Bite My Bun é um profissional de marketing de conteúdo, pai, e adora experimentar novas receitas, com a comida japonesa no centro de sua paixão. Com sua equipe, ele tem criado artigos de blog detalhados desde 2016 para ajudar leitores leais com receitas e dicas de culinária.